Vereadores discutem contratação de Assessores pela Câmara

Corte chamadas siteFoto/texto: Alexsandro Wojcik

Informações confirmadas pela Direção da Câmara Municipal de Contenda ditam que os Vereadores do Município estão discutindo a possível contratação de Assessores pela Casa. A questão vem sendo debatida nos bastidores e nem todos os Vereadores, porém, estariam concordando com a intenção de realizar tais contratações.

A princípio, cada um dos nove Vereadores teria direito a nomear um Assessor, que por sua vez ganharia em torno de R$ 1.300,00 mensais. O custo total com as contratações, logicamente, dependeria de quantos Vereadores aderissem às respectivas contratações.

A direção da Câmara informou que o Presidente da Casa, Vereador João Fernandes Ribeiro, não tem interesse em fazer as nomeações devido a inúmeras razões, mas deu liberdade para os Vereadores interessados protocolarem pedidos junto à Direção da Casa para posterior análise. Até o momento, porém, nenhum pedido foi protocolado.

OPINIÃO

Caso a questão evolua e as contratações de Assessores sejam realmente abertas, mesmo que a maioria dos Vereadores opte por não contratar um Assessor num primeiro momento, temendo uma iminente desaprovação popular, é fácil avaliar como sendo alta a probabilidade de que, mais tarde, todos os Vereadores acabem optando pela nomeação, pois eventualmente aqueles que abrissem mão da contratação de imediato se sentiriam em desvantagem em relação aos parlamentares que de fato a realizem tão logo puderem.

Se a Câmara Municipal de Contenda fosse integralmente sitiada por Legisladores que exercessem suas reais funções com o devido empenho, talvez tais contratações e seus respectivos custos até fossem válidas – pois, neste cenário, as mesmas haveriam de converter à população uma melhor atuação do Poder Legislativo como um todo. Desnecessário dizer que este, porém, está longe de ser o caso.

É ciente da provável desaprovação popular que o Presidente manifestou sua contrariedade à questão neste primeiro momento, deixando aos Vereadores interessados a possibilidade de registrarem pedidos oficiais, apenas.

Será que alguém arrisca?