ANEEL propõe reajuste de 26% na luz

Divulgação

Imagem: divulgação.

Com o fim do auxílio de R$ 9 bilhões em subsídios pagos pelo Tesouro Nacional, a conta de luz dos consumidores das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste terá um reajuste de 19,97% derivado dos gastos com programas sociais que voltarão a ser cobrados na tarifa de energia. Somado ao aumento do preço da eletricidade de Itaipu, também repassado ao consumidor, o “tarifaço” para essas três regiões chegará a 25,97% em 2015.

Além disso, as contas de luz terão o impacto adicional do reajuste ordinário deste ano. Para algumas empresas, a elevação da tarifa pode superar os 50%, índice muito acima do previsto pelo Ministério de Minas e Energia até aqui.

Os números foram apresentados ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em sua proposta para o orçamento do fundo setorial Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que foi colocada em consulta pública. Segundo o relator do processo, diretor Tiago de Barros Correia, as despesas com programas setoriais do setor elétrico vão atingir R$ 25,961 bilhões neste ano – as receitas próprias da CDE somarão apenas R$ 2,75 bilhões. A conta a ser paga pelos consumidores somará R$ 23,21 bilhões em aumentos na tarifa de energia.

Da redação.

Informações: Gazeta do Povo.