Criança de 6 anos vê pai e mãe serem assassinados a tiros na sala de casa e fica em estado de choque

Danâe bubalo Blog do Lobão

Foto: Danâe Bubalo/Banda B

Pai e mãe foram mortos a tiros na noite desta segunda-feira (3) ao lado do filho de 6 anos, no bairro Capela Velha, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. A criança foi poupada, mas ficou em estado de choque e precisou ser encaminhada a um hospital. A família jantava dentro de casa quando um atirador invadiu o local e disparou contra o casal. Elinton Luiz Morretes, 30 anos, e Talita Aparecida, 26, morreram na hora. A mãe de Talita, que também mora na casa, viu o crime e também foi poupada.

O crime aconteceu por volta das 21 horas. De acordo com a vó da criança, o casal estava na sala junto com o filho no momento em que um homem invadiu a casa dizendo ser policial. “Eu estava no meu quarto, deitada, quando a minha filha foi me chamar para jantar. Acho que nesse momento ela já viu que tinha alguém entrando em casa. Ouvimos ele dizer que era policial e logo em seguida os tiros, ela tentou correr, mas caiu nos meus pés. Assim que ela caiu, ele atirou na cabeça dela”, descreveu a cena.

Segundo a sobrevivente, o homem era alto e usava balaclava. Ela estranhou o fato de o cão da família não ter latido. “Sempre que tem alguém estranho ele late bastante. Não ouvimos nada, nada. Foi terrível”, lamenta a testemunha. Após os disparos, o homem saiu da casa e poupou a idosa e a criança. Ambos ficaram em estado de choque. “Ele me perguntava ‘minha mãe não tá morta, né, vó? Não está, né, vó?’ Foi horrível e eu só pedia a Deus para confortar o coração do meu neto”, disse a avó.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, assim como socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), mas o casal já estava  morto. Aos investigadores da Polícia Civil, a mãe de Talita contou que o genro usava drogas, mas não quis acreditar que o crime pudesse ter relação com o tráfico.

O menino de 6 anos foi amparado pelos vizinhos e levado ao hospital bastante abalado. O corpo do casal foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML) e a Delegacia de Araucária investiga o crime.

Fonte: Banda B