Dentro de três meses tarifa não terá diferença de valor entre dinheiro e cartão

30083_ext_arquivo

Foto: divulgação.

A Urbs e o Ministério Público (MP) firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para acabar com a diferenciação de valor da passagem de acordo com o meio de pagamento, no caso, dinheiro ou cartão-transporte. No último reajuste da tarifa, anunciado em fevereiro deste ano, a tarifa passou a ser de R$ 3,15 para pagamento com o cartão-transporte e de R$ 3,30 para pagamentos em dinheiro. O meio de pagamento eletrônico é usado para acesso à Rede Integrada de Transporte (RIT).

Segundo o MP, o fim da diferenciação acontecerá num prazo de três meses a partir da data da assinatura do termo, o que ocorreu na última sexta-feira (06). Apesar da mudança, ainda não está claro qual será o valor cobrado pela passagem após o término do prazo estabelecido no acordo. O Ministério Público informou que o anúncio do valor a ser cobrado cabe à Urbs.

Da redação com informações da Gazeta do Povo