Deputado Estadual busca liberação de recursos que viabilizariam reformas no Colégio Estadual Miguel Franco Filho

Foto: divulgação

Alexsandro Wojcik

O Deputado Estadual Alexandre Guimarães esteve visitando o Colégio Estadual Miguel Franco Filho no último dia 10 de Agosto. Acompanhado pelo Vereador Gilmar Carpejani, seu aliado político no município, Guimarães prometeu ao Diretor da instituição de ensino, Eder Klemba, fazer um esforço junto à Secretaria de Estado da Educação para liberar recursos que viabilizariam reformas no Colégio: a verba, de cerca de R$ 150 mil, proveniente do Programa Renova Escola, já havia sido pleiteada no ano passado, mas acabou sendo bloqueada pelo Governo do Estado. No ano passado, um levantamento sobre as condições do prédio do Colégio chegou a ser feito, gerando assim um orçamento das obras. O processo, porém, travou na fase de licitação.

Foto: divulgação

Já no último dia 22, o Deputado esteve novamente reunido com o Diretor do Colégio, desta vez na sede do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Social – Fundepar. Em encontro com o presidente do Instituto, Victor Hugo Boselli Dantas, a Fundepar prometeu agir na busca de uma solução para o problema, sendo que uma tabela com os valores das benfeitorias necessárias será atualizada nas próximas semanas. “Nos comprometemos em acompanhar os trâmites do pedido até que o mesmo seja concluído”, comentou o Deputado.

Se liberado, o recurso viabilizaria a troca de toda a instalação elétrica do prédio, assim como a cobertura da quadra de esportes, que se encontra danificada. Os banheiros também passariam por reforma e todas as salas de aula e o pátio do Colégio receberiam uma nova pintura. O piso do pátio também deve ser restaurado, caso a verba seja liberada.

Enquanto a verba para as reformas não chega, a Direção do Colégio vai contando com a ajuda de colaboradores para, na medida do possível, fazer a manutenção do espaço físico do Colégio. O próprio Diretor do Colégio, Eder, chegou a sofrer um acidente recentemente quando fazia a troca de telhas quebradas do pátio da escola. O forro acabou cedendo e ele caiu de uma altura de aproximadamente seis metros, sofrendo uma lesão no cóccix e na coluna, felizmente, sem grande gravidade.