Em tempos de crise, franquia promete dinheiro extra a consultores que queiram trabalhar com vendas diretas

De renda extra com a venda dos produtos de uso pessoal, lucros podem alcançar patamares mais altos baseados na formação de rede de revendedores por indicação (MMN);

Destaque

Pesquisas afirmam que grande parcela da população brasileira procura renda extra diante do cenário de crise.

Sem patrão, sem horário fixo, possibilidade de trabalhar em casa usando as redes sociais e o que mais estiver ao alcance, e um lucro equivalente ao resultado das vendas de produtos conhecidos e de qualidade. Esses são alguns dos principais atrativos do setor de vendas diretas (porta a porta ou por catálogo) que já tem 4,5 milhões de revendedores de centenas de marcas nacionais e internacionais.

A renda mensal varia de acordo com a dedicação de quem entra no negócio, no entanto, dependendo do apelo do produto e a habilidade do (a) representante, a margem de lucro pode ser grande. Algumas marcas dão prêmios como viagens internacionais ou carros para os líderes de vendas.

No ano passado, o setor vendeu R$ 46,1 bilhões em produtos no Brasil. Com uma margem de lucro média de 30%, os revendedores embolsaram cerca de R$ 12,4 bilhões. “A expectativa para os próximos anos é que o setor continue pujante. Importantes marcas do varejo tradicional, consolidadas no mercado, passaram a explorar a venda direta”, disse Roberta Kuruzu, diretora executiva da Abevd (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas), ao Diário de São Paulo.

A Hinode é uma das empresas que trabalha neste ramo no país. Trata-se de uma rede de franquias que trabalha com a venda direta de cosméticos. Há produtos, por exemplo, para rosto, corpo, cabelos, perfumaria, proteção solar e bem-estar. É possível tanto atuar como revendedor dos produtos quanto franqueado de uma unidade. Neste caso, o empreendedor é responsável pelos revendedores de sua loja. Ao todo, são 300 franquias no país.

Na página da empresa – www.hinode.com.br – é possível tirar dúvidas sobre o negócio e a expectativa de lucro. A marca também oferece treinamento (técnicas de vendas, gestão financeira, planejamento) e material de apoio (amostras e catálogos). Ao se cadastrar, o consultor terá acesso a diversas formas de ganho que a empresa oferece. Ainda com relação aos produtos, a Hinode atua em 3 segmentos em franco crescimento: perfumaria, cosméticos e bem-estar com quase 400 itens de fabricação própria. Confira o catálogo aqui: http://bit.ly/1Q5Cz3r 

Produtos

Quase 400 itens compõem o catálogo da Hinode, que oferece aos revendedores lucro de 100% sobre o custo.

Norton Stopinski, 35 anos, trabalhava com vendas de roupas quando foi convidado a participar da empresa em 2013. No início, conta ele, não deu muita atenção, mas aceitou participar. Logo as vendas dos produtos começaram a lhe render um dinheiro extra e, ao passo que foi formando sua rede de vendedores, tal renda passou a crescer, alcançando hoje cerca de R$ 15 mil mensais. “Muita gente não acredita no modelo de negócio, eu mesmo não dei o devido crédito de cara, mas a Hinode realmente tem um sistema arrojado, que me permitiu crescer muito nesses dois anos”, garante ele. “Quem quiser conhecer a empresa, seu modelo de negócio seus produtos sem compromisso algum, estamos à disposição. Eu atuo em Curitiba, mas nossa rede possui consultores trabalhando nas cidades de Contenda, Lapa, Araucária, Pato Branco e sudoeste do Paraná”, completa.

Atendendo a um pedido da revista Exame, o Google Trends elaborou uma lista com as franquias mais procuradas no país no ano passado, por meio das pesquisas feitas no Google. A procura por franquias da rede de cafeterias Starbucks foi a quarta maior do ranking, enquanto a da rede de restaurantes Outback foi a nona. Porém, nenhum desses negócios funciona por meio do franchising. Isso fez com que ambos não participassem desta lista e as redes Nosso Bar e e Hinode entrassem no ranking. A Cacau Show foi a rede de franquias mais procurada pelos brasileiros em 2015. A marca de chocolates possui 1.900 unidades em operação atualmente. Depois, apareceram a Subway, O Boticário, McDonald’s, Havaianas, WTS, Quem disse, Berenice?, Mundo Verde, Nosso Bar e, por fim, em décimo, a Hinode, que recentemente também foi tema de uma matéria da RPC TV, confira:

Contato