Funcionando com horários de Sábado, Araucária/Contenda sofre superlotação

Diante da pandemia do coronavírus, o transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana vêm sofrendo diversos ajustes nos últimos dias. Com o fechamento do comércio em geral, a orientação segue sendo para que o transporte seja utilizado apenas por aqueles que realmente precisam, como profissionais da área de saúde, segurança e serviços essenciais.

A Coordenação da Região Metropolitana – Comec, responsável pelo transporte coletivo, informou no último Domingo (22) que não teria como determinar e nem informar como seriam os novos horários das quase 200 linhas que realizam o atendimento na RMC durante toda a semana, mas que estaria acompanhando constantemente como a demanda iria se comportar, para garantir reforços nos atendimentos que se fizessem necessários.

Para usuários de Contenda, na segunda-feira funcionaram as tabelas de dias úteis com ajustes nos picos da manhã e tarde. Desde terça-feira, porém, o transporte passou a funcionar com os horários de Sábados. O resultado, como mostram as imagens abaixo, compartilhadas por usuários do transporte coletivo, foi a superlotação da linha Araucária/Contenda, justamente quando a orientação é para evitar aglomerações e contato com outras pessoas. A foto foi tirada na linha das 5:20 da manhã.

Confira a nota mais recente da Comec:

“Diante das mudanças ocorridas nos últimos dias, decorrentes do enfrentamento da pandemia de coronavírus COVID-19, a Comec informa que buscando adequar a oferta do transporte coletivo metropolitano à atual demanda, a partir desta quarta-feira (25), as linhas metropolitanas irão operar conforme tabela de SÁBADOcom saídas mais espaçadas fora do horário de pico (entre 8h00 e 16h00, e após 20h00).

As tabelas de horários de sábado representam cerca de 64% do atendimento realizado em dias úteis. Entendemos que ele é suficiente para atender a atual demanda, que tem sido de aproximadamente 31% do que é realizado em dias úteis normais. A Comec está acompanhando diariamente todas as demandas do transporte, e ajustes pontuais poderão ocorrer.

Mais uma vez ressaltamos que é preciso a compreensão de todos pois estamos passando por um momento extremamente atípico, onde é necessário racionar recursos, evitando o colapso do sistema e a paralisação deste serviço tão importante.”