Grávida que deu luz a gêmeos após morte cerebral tem os órgãos doados

Facebook (4)

Alexsandro Wojcik / Jornal MARCA

Foto: reprodução/facebook

A extraordinária história de amor e de luta pela vida de uma jovem de 21 anos teve fim na madrugada desta quarta-feira, 22 de fevereiro. Grávida de gêmeos, Frankielen Zampoli teve a morte cerebral decretada e mesmo assim deu luz aos bebês após meses internada sendo mantida por aparelhos.

Frankielen, que já era mãe de uma menina, foi internada em outubro do ano passado após sofrer um aneurisma cerebral. Apesar do esforço médico, a jovem teve a morte cerebral constatada. Como estava grávida, os familiares e a equipe médica decidiram mantê-la viva com a ajuda de aparelhos na tentativa de salvar os bebês e, após cerca de 4 meses de muita luta, esforços, mobilização do corpo médico e espera, os bebês nasceram. A cesárea foi realizada na última segunda-feira (20). Anna e Asaphe estão saudáveis e permanecem na incubadora do Hospital.

Dividida entre a alegria do nascimento dos gêmeos e a morte de mãe, a família autorizou a doação dos órgãos de Frankielen: a cirurgia de remoção dos órgãos saudáveis aconteceu entre o final da noite de terça-feira (21) e o início da madrugada desta quarta (22) e mobilizou as equipes médicas do Hospital do Rocio, em Campo Largo, de onde uma ambulância com os órgãos doados saiu cerca de 1h da madrugada para serem enviados a outras pessoas.

Se por um lado a cidade está em luto pela morte de Frankielen, por outro, testemunha o nascimento improvável dos gêmeos, de certa forma salvos pela mãe, que também salvará a vida de outras pessoas com a doação de seus órgãos.

O corpo de Frankielen será velado e sepultado em Contenda no fim da tarde de hoje.

A assessoria de imprensa do Hospital do Rocio informou que realizará uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (23) para dar informações completas sobre o caso. A entrevista deve ser concedida pelo corpo médico que tomou conta de Frankielen durante sua gestação e internamento.