Hackers invadem sistema da Câmara Municipal de Contenda e exigem dinheiro para recuperar arquivos

Alexsandro Wojcik

A Câmara Municipal de Contenda teve seu sistema hackeado entre os dias 18 e 21 de Janeiro deste ano. Todos os arquivos foram criptografados pelos hackers, que exigiram € 2.000,00 (dois mil euros) convertidos em Bitcoins para restaurarem o sistema.

O banco de dados da Câmara foi corrompido pelo ataque e os serviços do Portal da Transparência, por exemplo, estão parcialmente indisponíveis até que todos os dados sejam restabelecidos. Os funcionários da Câmara estão empenhados no reabastecimento gradativo dos dados, que logo poderão ser acessados novamente.

Quando os servidores da Câmara notaram que algo estranho estava ocorrendo para acessar o sistema, um profissional de TI foi chamado e este constatou o ataque hacker ao servidor. Segundo a Direção da casa, uma mensagem em inglês informando do ataque e fornecendo um endereço de e-mail foi exibida. Por e-mail, arquivos corrompidos foram enviados pela Câmara, conforme instruções, para que os criminosos provassem que poderiam restaurar os respectivos arquivos em seguida. Uma vez feito isso, os criminosos exigiram dinheiro para restaurar o sistema completo.

O Poder Legislativo informou que não houve pagamento de qualquer quantia aos criminosos e que o caso foi registrado na 9.ª Delegacia Regional de Polícia Civil da Lapa, através de Boletim de Ocorrência.

Ataques de hackers a sites de domínio público, isto é, de órgãos públicos, não são raros, sendo que já foram registrados casos semelhantes na região de Curitiba. Que se tem notícia, houve um caso recente de invasão de hackers aos sites da Prefeitura e Câmara Municipal da cidade de Quatro Barras, por exemplo, embora nessa ocasião os hackers não tenham realizado o ataque com a intenção de cobrar pela restauração do sistema posteriormente.

Comunicado divulgado pela Câmara.