Manifestantes fecham rodovias que cortam Curitiba para protestar contra terceirizações

onibus-dentro

Manifestação na BR-277. Foto: Nicolas Loyola.

Manifestantes fecham algumas rodovias que cortam Curitiba na manhã desta quarta-feira (15). Logo nas primeiras horas do dia o bloqueio acontecia nos dois sentidos da BR-277, em São José dos Pinhais, por parte de funcionários da Renault, e na Rodovia do Xisto, em Araucária, onde metalúrgicos fecham os dois sentidos da rodovia. Às 7h50 a pista sentido BR-116 do Contorno Sul, na Cidade Industrial de Curitiba, foi fechada por parte de funcionários da Volvo.

O protesto é organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e conta também com a organização da Força Sindical do Paraná, que contrariou a diretoria nacional e se posicionou contrariamente ao polêmico projeto que regulamenta a terceirização trabalhista. A mobilização faz parte do Dia Nacional de Lutas contra o PL 4330 e está marcada para acontecer em todo o Brasil.

Segundo a Força Sindical, o ponto mais polêmico da proposta se dá em relação as atividades-meio e atividades-fim. Como o texto do projeto não usa nenhum dos termos, ele permite que a terceirização se estenda para todos os setores de uma empresa, o que seria uma tragédia para os trabalhadores brasileiros. “Não resta dúvida que liberar a terceirização de forma indiscriminada vai precarizar a situação dos trabalhadores e da economia do país, já que os números provam que terceirizados ganham menos e tem direitos reduzidos”, diz o presidente da Força Paraná, Sérgio Butka.

Em Curitiba e região metropolitana, várias empresas realizam assembleias de trabalhadores já no período da manhã. A partir do meio dia, os trabalhadores e sindicalistas se concentrarão na Praça Santos Andrade e iniciam caminhada pela Rua XV até a Boca Maldita, onde será realizado um ato de repúdio contra o projeto.

Fonte: Banda B