Moradora de Pinhais, que pode ser a mulher mais velha do Brasil, completa 116 anos

 

Djalma Malaquias

Foto: Djalma Malaquias/Banda B

Imagine viver duas guerras mundiais, ler sobre revoluções e golpes políticos em tempo real, presenciar o Brasil ter seis Constituições e 32 presidentes diferentes. Imagine ver 13 papas no comando da Igreja Católica, a ascensão do Nazismo e a queda do Muro de Berlim. Essa é um pouco da história de Rosalina Maria de Jesus, que completou 116 anos neste domingo (3). Nascida no território de Mirandela, hoje localizado no município de Ribeira do Pombal, na Bahia, Rosalina viveu no estado de São Paulo e passou a morar no Paraná por volta da década de 1950. Hoje mora em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Com problemas de audição provocados pela idade, dona Rosalina pouco entende o que a maior parte das pessoas fala ao seu lado, mas lúcida, afirma sempre estar muito feliz na presença da família. “Graças a Deus tenho minha família perto de mim, graças a Deus”, repete à reportagem da Banda B.

Neta da idosa de 116, Fabiana Santos da Silva contou que a avó sempre conta histórias de vida, que fascinam todos ao entorno. “Ela me criou junto com o meu pai, me recebeu com cinco dias de vida e sempre deu muito carinho. Cada aniversário dela é uma emoção diferente, então sempre buscamos nos reunir”, comentou.

Ao todo, Rosalina tem 21 filhos e, segundo contabilizado no ano passado, uma família com 150 netos, bisnetos e tataranetos. Moradores de localidades diferentes do Brasil, buscam sempre estar nesse dia e comemorar mais um ano de vida.

Com 116 anos, dona Rosalina pode ser a mulher mais velha do Brasil, restando apenas a confirmação documental.

Fonte: Banda B