Mulheres com mesmo nome morrem em hospital da RMC e corpos vão para famílias erradas

Hospital-Nossa-Senhora-Do-Rocio

Três mulheres de nome Maria, duas delas com segundo nome Lourdes, morreram nesta terça-feira (7) no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. Dois dos corpos foram trocados e levados para as famílias erradas. O que deveria ir para Fazenda Rio Grande foi para Assaí, norte do Paraná, e vice e versa.

O funcionário da funerária que liberaria o corpo para Fazenda Rio Grande explicou à Banda B que a Polícia Militar (PM) chegou a ser chamada. “Os corpos foram trocados. A família que ia liberar o corpo para Fazenda Rio Grande não reconheceu a vítima, então descobrimos que a Maria de Lourdes desta família estava indo para Assaí, no lugar de outra mulher também com o nome Maria de Lourdes”, disse.

Ainda de acordo com o funcionário, a família entendeu que não houve erro da funerária. “Acabou acontecendo essa confusão provavelmente pela coincidência de nomes. A PM esteve aqui, mas tudo foi resolvido de maneira tranquila, porque eles estão cientes que o erro foi do hospital”, descreveu.

A Banda B entrou em contato com o Hospital Nossa Senhora do Rocio. O responsável pelo departamento jurídico do hospital, Edson Gonçalves, negou a versão do funcionário da funerária.

“Houve o falecimento de três pessoas com esse nome e, no momento de fazer a liberação, foram identificados aos funcionários onde estavam os corpos. Nesse momento aconteceu a troca. O motorista pegou apenas o primeiro nome da pessoa e acabou acontecendo isso”, explicou Edson.

Para ele, a confusão foi resultado de uma desatenção. “Os nomes foram identificados e houve esse erro. Conversamos com os familiares das vítimas e demos a atenção para que acontecesse a troca dos corpos”, concluiu.

Fonte: Banda B