PMs que interviram em assalto à Agência Bancária da Lapa são homenageados

Fotos: Prefeitura Municipal da Lapa / divulgação

Com informações da Prefeitura Municipal da Lapa e do Canal da Cidade

Os Policiais Militares do 28.º Batalhão da PM / PR que interviram na tentativa de assalto à uma Agência Bancária da cidade da Lapa na última quarta-feira (8) foram homenageados pelo Comando Geral da Polícia Militar.

No mesmo dia da ação criminosa, estiveram na Lapa 26 acadêmicos do Curso Superior de Polícia, que equivale ao Doutorado na PM. O objetivo foi mostrar aos alunos a estrutura do recém-criado 28.º Batalhão, conhecer a história da cidade e demonstrar a parceria que existe entre as demais instituições.

A visita que já estava previamente agendada coincidiu com o dia em que a Lapa viveu o cenário cinematográfico com a ação de marginais que tentaram explodir o cofre da Agência do Banco do Brasil. Eles foram contidos pela equipe RPA de plantão, com os soldados Michel e Hoffmann indo para o confronto direto com os marginais e o Soldado Ramires na retaguarda, dando apoio técnico.

O ato heroico dos policiais foi aplaudido pelos acadêmicos e enaltecidos nas palavras do Comandante Geral da Policia Militar do Estado do Paraná, Coronel Péricles de Matos, presente no encontro. Confira no vídeo:

A ação

A ação criminosa ocorreu na madrugada de quarta-feira. Bandidos fortemente armados atacaram, por volta das 05:00 horas, o cofre central da Agência do Banco do Brasil da cidade. Antes, a quadrilha metralhou a sede do 28º Batalhão de Polícia Militar e espalhou miguelitos (pregos retorcidos) para evitar a saída dos policiais. Em seguida dispararam vários tiros de fuzil pela região central da cidade e concentraram as ações na Agência bancária com o uso de vários explosivos.

A coragem dos três policiais que estavam de plantão, no entanto, impediu o assalto. O soldado Michel e soldado Hoffman, mesmo com armamento bastante inferior ao dos criminosos, saíram na captura dos bandidos, enquanto o soldado Ramires permaneceu no Batalhão para orientar os policiais e pedir reforço. Eles foram a pé da sede do Batalhão até a Agência e trocaram tiros com os assaltantes. Contra os dois policiais, eram pelo menos dez bandidos, que, acuados, empreenderam fuga sem levar nenhum valor. Ninguém se feriu.