Projeto que oferece cirurgias em orelha de abano a baixo custo chega a Curitiba

O Projeto Orelhinha chegará em Curitiba e irá orientar e cadastrar interessados na correção cirúrgica de orelha em abano. Na sexta-feira, 18 de janeiro, será feito um evento e orientações gerais sobre tratamento corretivo de orelhas abertas, que ocorre no Auditório do Hotel Nacional Inn Torres (Rua Mariano Torres, 976, esquina com a Rua 7 de Setembro). A cirurgia custa em média R$ 10 mil. O desconto, através de parcerias negociadas pela equipe de gestores do projeto, é de aproximadamente 70% do custo médio nacional e o interessado arca com 30%, equivalente a custo hospitalar, honorários médicos, material cirúrgico e suporte médico para os pacientes do Orelhinha.

O Projeto Orelhinha tem por finalidade viabilizar o resgate da autoestima dos interessados em corrigir a orelha em abano, que muitas vezes gera constrangimentos, apelidos e também bullying na escola ou no trabalho. Aqueles que se incomodam com essa característica ficam sem opção acessível para o tratamento, tendo em vista que os convênios não autorizam a cobertura por entenderem que se trata de uma cirurgia estética. Enquanto isso, o Sistema Único de Saúde (SUS) não possui condições de prestar esse atendimento na proporção da demanda.

“Essa cirurgia não é de caráter puramente estético e sim social, pois a correção da orelha em abano tem reflexo diretamente na autoestima do paciente, que muitas vezes chega a colar as orelhas para trás, com fita adesiva ou cola. Percebemos, imediatamente após a cirurgia de otoplastia, que a vida dessas pessoas muda para melhor”, destaca o fundador do projeto, Marcelo Assis.’’

Sobre o Projeto Orelhinha

O Projeto Orelhinha surgiu durante o período de residência médica do Dr. Marcelo Assis, quando notou a grande demanda pela correção de orelha em abano, principalmente nos pacientes mais jovens. Desde então, surgiu a ideia de criar um programa de ação social, com custo reduzido, para viabilizar o acesso à cirurgia de otoplastia para a correção da orelha em abano. Há oito anos, as ações são organizadas através do Instituto Sallus, com sede em Campinas (SP), que oferece as cirurgias de otoplastia em parceria com hospitais e médicos em todo o Brasil.

A técnica empregada de otoplastia, chamada HPO (High Performance Otoplasty) é diferenciada, pois permite a cirurgia com anestesia local e sedação, tempo de execução mais rápido, sendo menos invasiva para o paciente e com melhor recuperação das atividades diárias.

Serviço:

O que: Palestra de orientações sobre otoplastia do Projeto Orelhinha

Quando: Sexta-feira (18 de janeiro), às 10h e às 14h

Onde: Auditório do Hotel Nacional Inn Torres (Rua Mariano Torres, 976, esquina com a Rua 7 de Setembro).