Implantação de batalhão na Lapa, que viria a reforçar o policiamento em Contenda, está “emperrada” na Secretaria de Segurança Pública do Estado

Alexsandro Wojcik

Há cerca de um ano atrás, a Prefeitura da Lapa divulgava que após um encontro realizado na sede do Comando Geral da Polícia Militar do Paraná, em Curitiba, evoluíam as tratativas para a elevação da 1.ª Companhia Independente de Polícia Militar, com sede na Lapa, à categoria de Batalhão – o 28° Batalhão da Polícia Militar do Paraná. Com estudos detalhados já encaminhados ao Governador do Estado, a expectativa era de que o Batalhão fosse criado ainda em 2017, o que, no entanto, acabou não acontecendo.

Segundo o Canal da Cidade, jornal da cidade da Lapa, a implantação do Batalhão na Lapa está “emperrada” na Secretaria de Segurança, sendo que o principal empecilho para o andamento do projeto seria a falta de verba do Governo Estadual para criar o Batalhão neste momento. Em entrevista ao jornal local, o Comandante da PM na Lapa, Major Hélio José Hornung, afirmou, no entanto, que a esperança é que o projeto seja encaminhado para votação dos Deputados nos próximos meses, antes do período eleitoral.

Com a implantação do Batalhão na Lapa, Contenda e outros municípios da região viriam a ter um reforço policial em estrutura e efetivo, já que a 1.ª Companhia da PM atualmente já abrange, além de Contenda, Quitandinha, Campo do Tenente, Rio Negro e Piên. Na verdade, segundo informações, caso o projeto vire realidade, a atual Companhia de Polícia Militar do município da Lapa passaria a atuar em oito cidades, somando-se as cidades de Porto Amazonas e Palmeira, já que com o Batalhão, a Lapa teria condições de receber, gradativamente, um efetivo três vezes maior do que o atual.