Setembro Amarelo

Amarelo é a cor da vida, da luz e do sol. Setembro Amarelo é a campanha de prevenção ao suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, criada no ano de 2014 junto ao Conselho Federal de Medicina – CFM.

Tem como objetivo esclarecer os riscos para o comportamento suicida e orientar para o tratamento adequado dos transtornos mentais, que representam 96,8% dos casos de morte por suicídio.

Os suicidas estão passando quase invariavelmente por uma doença mental que altera, de forma radical, a sua percepção da realidade e interfere em seu livre arbítrio. O tratamento eficaz da doença mental é o pilar mais importante da prevenção do suicídio. Após o tratamento da doença mental o desejo de se matar desaparece

Os principais fatores de risco são:

  • Tentativa prévia de suicídio:

Pacientes que tentaram suicídio previamente têm de cinco a seis vezes mais chances de tentar suicídio novamente. Estima-se que 50% daqueles que se suicidaram já haviam tentado previamente.

  • Doença mental:

Sabemos que quase todos os suicidas tinham uma doença mental, muitas vezes não diagnosticada, frequentemente não tratada ou não tratada de forma adequada.

Os transtornos psiquiátricos mais comuns incluem depressão, transtorno bipolar, alcoolismo e abuso/dependência de outras drogas e transtornos de personalidade e esquizofrenia. Pacientes com múltiplas comorbidades psiquiátricas têm um risco aumentado de cometer suicídio.

Cada dia é maior a prevalência dos transtornos mentais em nossa sociedade, há  um grande aumento dos transtornos depressivos na população em geral. A melhor prevenção é consultar com o médico especializado que pode diagnosticar e prevenir o risco de suicídio, relata o Dr. Daniel Henrique Soldera (CRM 36266-PR) que atua na área de saúde mental e, em Contenda, realiza atendimento no Espaço Saúde.

Além de médico especialista em Saúde Mental, o Espaço Saúde também conta com atendimento de Psicologia, Psicanálise, Psiquiatria e Terapia.