Polícia faz nova apreensão de drogas na Lapa

 

Grande-quantidade-de-crack-e-maconha-foi-localizada-pelos-policiais

O tráfico de drogas tem sido combatido com bastante ênfase pela Polícia Civil e Militar da Lapa. Na última sexta-feira (20), uma quantidade considerável de crack e maconha foi apreendida pelos policiais no bairro São Lucas.

As investigações foram iniciadas após uma série de denúncias anônimas no 181. Já na última quinta-feira (19), uma cabeleireira foi gravemente ferida com uma facada no pescoço em um roubo na área central, sendo que os trabalhos investigativos apontaram que os envolvidos residiam no bairro São Lucas. Com estes indícios, foi solicitado ao Ministério Público (MP) mandado de busca e apreensão em quatro imóveis do bairro, já conhecidos por serem pontos de venda de drogas.

Após a autorização e seguida participação do MP, os policiais, com apoio do canil da Polícia Militar de Mafra, foram até as residências. Em uma delas, foram encontradas em cima de uma mesa 300 pedras de crack já embaladas e prontas para a venda. Em outro imóvel, os cães encontraram escondido atrás de cobertas 400 gramas de maconha, algo em torno de 500 buchas, além duas balas clave e facas, possivelmente utilizadas no roubo do salão de beleza. Uma mulher, identificada como Lucieli Vieira da Luz, de 18 anos, foi presa e autuada por tráfico de drogas. Outras duas menores também estavam envolvidas, uma delas foi liberada e a outra, que confessou a participação no roubo do salão de beleza, será apresentada para o Ministério Público.

De acordo com o investigador Elias, da Polícia Civil da Lapa, todos os envolvidos já têm passagens pela polícia. “Os traficantes utilizam menores de idade porque sabem que as leis apresentam uma série de falhas neste sentido e as penas são brandas para quem tem menos de 18 anos. Estamos trabalhando intensamente no combate ao tráfico e precisamos da ajuda da sociedade para cuidar dos adolescentes e jovens, os quais cada vez mais cedo estão entrando para a criminalidade, um caminho muitas vezes sem volta”, lamentou Elias.

Fonte: O Regional