Curitiba amanhece sem coleta de lixo

gariboadentro

Foto: Bruno Henrique/Banda B.

Sem acordo com a empresa responsável pela limpeza pública em Curitiba, a Cavo, garis, varredores e serventes entraram em greve na manhã desta terça-feira (17) por tempo indeterminado. A coleta de lixo e limpeza de bairros de Curitiba já está sendo afetada, uma vez que apenas o serviço essencial será mantido pelo Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba (Siemaco).

De acordo com o Siemaco, a Cavo aumentou a proposta inicial de reajuste salarial de 4% para 7,7% em março e mais 1,3% em setembro nos salários, além de 10% de reajuste nos tíquetes. Os trabalhadores, porém, rejeitaram a proposta fracionada.

O sindicato afirma ainda que a Cavo não tem respeitado o número mínimo de três coletores por caminhão de lixo, que os uniformes de verão não foram entregues até agora e que não há equipe específica preparada para limpeza de acidentes. Uma reunião está marcada para acontecer às 15h de hoje entre o Siemaco e a Cavo no Ministério Público do Trabalho.

A Prefeitura de Curitiba declarou que está acompanhando as negociações entre o sindicato e a empresa, entendendo que a decisão dos trabalhadores diz respeito a uma relação específica entre funcionários e empregadores.

Da redação com informações da Banda B