Mau cheiro produzido pela Organosafra será tema de audiência pública em Contenda

Organosafra realiza processo de compostagem de materiais orgânicos e produção de adubo.

Passado o recesso legislativo, na última segunda-feira, 03 de Fevereiro, foi realizada na Câmara Municipal de Contenda a primeira Sessão Ordinária de 2020. Além de diversos expedientes recebidos pela Câmara e outros encaminhados à Prefeitura, como de praxe, foi discutida na Sessão a situação da empresa Organosafra no município.

Representando os moradores do entorno da empresa, Adriano Javorski fez uso da Tribuna Livre para falar sobre os problemas que o funcionamento da referida empresa tem causado, devido ao mau cheiro gerado pelas atividades da mesma. Muitas pessoas estão solicitando providências, tendo em vista que o mau odor atinge muitas áreas da cidade. Não são raras as postagens em redes sociais, com reclamações sobre o mau cheiro.

A Organosafra, que fica localizada na Avenida São João, localidade de Lagoa das Almas, realiza processo de compostagem de materiais orgânicos e produção de adubo. O consenso é de que, apesar de estar com todas as licenças regulares, a empresa deveria fazer adequações para amenizar o odor exalado nos processos realizados.

Na próxima Quarta-Feira, dia 12, a partir das 19 horas, será realizada na Câmara de Vereadores uma Audiência Pública na tentativa de buscar solucionar o problema. Um promotor de justiça, representante do Ministério Público, que é responsável pela defesa do meio ambiente ecologicamente equilibrado e pela garantia do desenvolvimento sustentável, estará presente, bem como um representante da empresa Organosafra.

A Câmara Municipal reforça a importância da participação popular, para que manifestem nesta ocasião suas reivindicações e reclamações com relação ao problema, de forma que se busque uma solução junto aos envolvidos.

Convite divulgado pela Câmara.