Nova direção do Colégio Miguel Franco faz balanço sobre seus 10 primeiros meses de gestão

Alexsandro Wojcik

A nova direção do Colégio Estadual Miguel Franco Filho fez um balanço sobre os seus 10 primeiros meses de gestão. Éder Afonso Klemba e Everton Willyan Burnagui, os diretores, iniciaram suas atividades em março deste ano sob o lema “Um novo Miguel” e contabilizam vários novos projetos efetivados no Colégio durante o período: todos pensados com o objetivo de resgatar um pouco o prazer de estudar dos alunos.

Uma das novidades foi a ministração de palestras e oficinas aos professores e funcionários do Colégio já durante a 1.ª Semana Pedagógica, que serviu de preparação para o início do ano letivo. A fim de aproximar a escola da comunidade escolar, as aulas também foram precedidas de várias reuniões com os pais dos alunos.

Já no decorrer do ano letivo, foram inúmeros os projetos e palestras proporcionados tanto para a comunidade em geral quanto para os professores e alunos. Entre os palestrantes, por exemplo, esteve presente a Deputada Federal Cristiane Yared, que falou sobre a educação no trânsito, e o jornalista Wilson Soler, da RPC TV, que ministrou uma palestra sobre Educação Financeira na Câmara Municipal. Durante a Semana Cultural, os alunos participaram de um passeio ciclístico que ressaltava a importância da preservação do meio ambiente; do Projeto Vida Marinha, uma carreta temática com animais marinhos onde professores explanavam em uma aula de biologia e educação ambiental; e do Projeto Antonio’s (planetário móvel), que proporcionou uma aula interativa de Astronomia e Geografia. O último também era aberto à comunidade.

Os alunos dos terceiros anos do Ensino Médio ainda fizeram visitas à Feira de Ciências, a galpões de materiais recicláveis de Contenda, a pontos Turísticos e também ao aterro sanitário da cidade da Lapa, e às cavernas de Campinhos, em Tunas do Paraná, onde um guia acompanhou a visitação dos alunos e deu uma aula prática de geologia sobre formações rochosas. A direção também promoveu e apoiou vários shows de talentos (stand up) e peças de teatros durante os últimos meses e, na parte estrutural do Colégio, desenvolveu um projeto para uma horta escolar, melhorando inclusive a qualidade do lanche dos alunos, além de trabalhar a arborização e jardinagem da escola. Ainda no espaço físico, o muro externo foi aumentado, grades foram colocadas para melhorar a segurança dos alunos e o estacionamento para professores e funcionários foi readequado. A sala dos professores também passou por uma ampliação, assim como a biblioteca, que recebeu um novo espaço. Várias destas readequações físicas foram viabilizadas através de um Festival de Prêmios realizado pela direção a fim de arrecadar de fundos para o Colégio.

No geral, os alunos aprovam as iniciativas da nova gestão. “Eu estudo à noite e o colégio agora tem mais segurança, está mais limpo e mais organizado, mudou bastante a cantina também, o lanche está bem melhor do que antes.”, disse Greyci Tainara Padilha Carvalho, aluna do 3.º C. “Muitos outros projetos e melhorias ainda virão, visado sempre a construção de uma escola mais inclusiva, participativa e democrática”, comentou o diretor Éder.

Fotos: CEMFF / divulgação