Fora da cadeia há 15 dias, homem é executado em Araucária

 

Por volta de 7h deste domingo chuvoso, dia 22 de maio, vizinhos à casa número 221, da Rua Das Palmeiras, no jardim Itaipu, Araucária, ouviram vários tiros. Somente por volta de meio dia alguém foi conferir o que tinha acontecido e encontrou Claudemir Kraveski da Silva, 28 anos, conhecido como Cabelo, morto, deitado de bruços na cama. A Guarda Municipal foi acionada e fez o isolamento da cena do crime até a chegada da perícia.

Uma senhora que chegou ao local depois disse que ele era usuário de drogas e que havia saído da cadeia há cerca de quinze dias. Ele estava preso porque teria ameaçado matar a ex-mulher. A vizinha contou que o casal, que tem uma filha pequena, morava junto na casa, mas ele foi ficando cada vez mais agressivo até que tiveram que chamara a polícia e ele foi preso. “Mas ele jurou que quando saísse iria matar ela. Então ela se mudou da casa nesse período em que ele estava preso”, disse a senhora. De fato a casa estava quase vazia. Ele tinha pego um cobertor que um vizinho teria emprestado para ele dormir. No quarto foi encontrada uma carta da ex-mulher pedindo para ele desocupar o lugar.

Outro vizinho contou que Cabelo era vida torta, cheio de encrencas e que o havia aconselhado várias vezes a largar dessa vida, mas ele continuava a consumir drogas. “Deu nisso, uma pena. Graças a Deus que a mulher dele não estava em casa, senão tinha ido junto”, comentou o homem.

O pessoal do Instituto de Criminalística identificou que Cabelo levou nove tiros de pistola .40, o que indica que ele foi executado a sangue frio. Possivelmente por dívida de drogas. A porta da entrada da casa tinha sinais de que foi arrombada. Os vizinhos não ouviram a movimentação de outras pessoas, apenas os tiros. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal e as investigações ficarão por conta da Delegacia de Araucária.

Fotos: Marco Charneski.

Fonte: Jornal O Popular do Paraná.