Fundepar suspende contrato de empresa que seria responsável por reformas no Colégio Miguel Franco Filho e no Ceebja

Alexsandro Wojcik

A Secretaria de Estado da Educação comunicou hoje (16), através de ofício, a suspenção do contrato entre o Instituto Paranaense do Desenvolvimento da Educação (Fundepar) e a empresa Piomix Construtora Eireli – ME, que seria a responsável por obras de reforma de diversas Escolas Estaduais, através dos Programas Reparo Rápido e Escola 1000, do Governo do Paraná. Detalhes não foram divulgados, mas informações constam que o contrato foi suspenso por questões administrativas.

Duas dessas Escolas são o Colégio Estadual Miguel Franco Filho e o Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA) Ziloah de Moura Carvalho, de Contenda. Com isso, ambas as instituições de ensino do município, que já haviam esperado um longo tempo pela destinação dos recursos (da ordem de R$ 200 mil cada), terão de esperar ainda mais para receberem suas reformas.

De acordo com o Diretor do Colégio Miguel Franco, Eder Klemba, outra empresa irá assumir as obras após a realização de uma nova licitação, de maneira que as obras seguem agora sem previsão, podendo ocorrer ainda este ano ou não.

Notícia relacionada: Governo do Estado finalmente libera verba para reformas no Colégio Miguel Franco Filho; outras escolas também receberam repasses