Vereadores suspenderam as investigações da CPI contra o Prefeito Mostarda

Os Vereadores de Contenda votaram, na segunda-feira (06) da semana passada, pela suspensão temporária da Comissão Processante e de Investigação (CPI) que apura supostas irregularidades cometidas pela administração do atual Prefeito Antônio Adamir Digner, o Mostarda.

De acordo com a decisão, os Vereadores irão aguardar pareceres do Ministério Público (MP) e Tribunal de Contas do Paraná (TC-PR) para posteriormente darem andamento ou não na investigação.

A CPI foi instaurada após recebimento de denúncias protocoladas pela ex-vereadora Simone Bojano. Inicialmente, a Câmara de Vereadores é quem deveria dar andamento à CPI e, em seguida, encaminhar relatório final para apreciação do MP e TC-PR. Agora, com esta decisão, enquanto o MP e o TC-PR apreciam a questão, a Câmara suspende as investigações.

 

Votação foi novamente divergente

Os membros da Comissão Processante e de Investigação (CPI) se reuniram na segunda-feira, dia 06, tendo por objetivo decidir o andamento do processo tendo em vista a intervenção judicial, isto é, a liminar que reconduziu Prefeito, Secretários (as) e Chefe de Gabinete aos seus cargos após votação dos Vereadores pelo afastamento dos mesmos, ocorrida no dia 17/11 – a liminar foi obtida pelo Prefeito logo em seguida, no dia 20/11.

Um Relatório de Encaminhamento foi colocado em votação pelos Vereadores membros da CPI – Fábio Cavalim da Silva (Presidente), Éder Afonso Klemba (Relator), Márcio Rogério Francisco e Alexsandro Miguel Tulik de Freitas (membros). O respectivo Relatório de Encaminhamento tinha como proposta enviar o processo ao Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado e suspender a investigação pela Câmara até que estes órgãos se manifestem. A medida teria sido proposta com o objetivo de evitar novas divergências e afastar a especulação de que o processo que veio a afastar o Prefeito e demais servidores de seus cargos é meramente político.

Os Vereadores Eder Klemba e Fábio Cavalim votaram favoravelmente pelo envio do processo ao Ministério Público e Tribunal de Contas. Já o Vereador Alexsandro Goiaba votou pela continuidade das investigações pela CPI instaurada na Câmara, enquanto o Vereador Marcio da Francistur votou pelo arquivamento do processo.

Vale lembrar que anteriormente, no dia 17/11, os Vereadores Éder Klemba e Fabinho Cavalim votaram pelo prosseguimento do processo e afastamento do Prefeito, Secretários (as) e Chefe de Gabinete, enquanto os Vereadores Alexsandro Goiaba e Márcio da Franscistur votaram pelo arquivamento do mesmo. Depois, em plenário, a votação terminou em 6×2 pelo afastamento do Prefeito, Secretários (as) e Chefe de Gabinete.

Na segunda-feira da semana passada (06), após a votação do Relatório de Encaminhamento entre os membros da CPI, o mesmo também foi posto em votação em plenário, terminando mais uma vez em 6 votos x 2 favoravelmente ao envio do processo ao MP e TC. Novamente, os Vereadores Goiaba e Márcio foram os únicos a votarem contra o envio do processo aos respectivos órgãos.

Denúncias

A CPI foi aberta para apurar denúncias de suspeita de nepotismo, fraude em contratação de terreno, utilização de espaço público para realização de atividades particulares e ameaça a Vereador (as duas últimas, por parte do Chefe de Gabinete). O Prefeito Mostarda se defende de todas as acusações.